segunda-feira, 5 de abril de 2010



O meu Coração é um mutante no meu corpo.
É um ser com vida própria, que a maioria das vezes gosta de me desobedecer.
Insiste em viajar por aí, conhece novos sítios...novas pessoas e apaixona-se!
Apaixona-se por um sorriso, uma voz, um gesto, um olhar...
Por vezes tudo corre bem e volta para dentro do corpo que julga comandar, volta cheio de vida e o seu bater forma doces melodias, mas por vezes volta frio, pisado e partido em mil pedaços!
Irrito-me e digo-lhe que já chega...já chega de fazer o que quer e como lhe apetece, que tem de começar a perceber que não se pode confiar em todas as pessoas que andam por aí, temos de ser fortes e saber dizer que não, aprender a não ceder.
Mas ele insiste em cair nos mesmos erros desculpando-se que só assim se aprende verdadeiramente o que é o amor.

2 comentários: